terça-feira, 8 de março de 2011

Circo dos horrores Europeu!


Não sou fã de circos, nunca fui. Acho alguma piada ao grande Cirque Du Soleil por alturas do Natal, calculo que talvez pelo embalado provocado pelo espírito da época.
Tenho um gosto muito particular, não sou fácil de agradar. É o que dizem.
Também não me excita lá muito o festival da canção, não sei se é por ouvir as músicas poucas vezes, mas o facto é que genericamente me parecem fracas, não me entram no ouvido.
Mas o que eu não gosto mesmo, o que abomino, o que me dá vontade de apertar as bolas e cuspir para o chão com ar de desdém, é quando misturam as duas coisas demonstrando de forma indubitável o estado cultural merdoso deste país.
Enquanto guardamos o nosso pequeno circo das aberrações no nosso cantinho, ainda vá, é entretenimento. Dá para rir. É transmitido na RTP1, talvez na RTP2, RTP África e com azar (e aqui já fica perigoso), RTP Internacional. Mesmo assim, a exposição ao ridículo é condicionada a um espaço televisivo restrito, vá lá, uns milhões.
Agora, fodido mesmo é quando atiramos a merda contra a ventoinha e espalhamos por toda a Europa, ao "eleger" vencedores do Festival da Canção uns prodígios da cançoneta como os "Homens da Luta". Desculpem-me lá os visados, não tenho nada contra "Os homens da luta". Nada contra nem nada a favor. Não aprecio particularmente o género humorístico que praticam, mas vá, se o Fernando Rocha pode ganhar dinheiro a dizer caralhadas, então os "Homens da luta" podem fazê-lo gozando com o estado da Nação. É justo. Até entendo o seu propósito enquanto entertainers,  assim como tantos outros que andam por aí. Mas é isso, cada macaco no seu galho. Não me passa pela cabeça ver no Festival da Canção o Rui Unas, o Zeca Estacionâncio e o Quim Roscas ou o Jaimão. Se a idéia era o protesto contra o sistema avacalhando, então podiam ter convidado o Jaimão com o tema "Cabrões dos ricos".
A culpa não é deles, fazem o seu papel. A culpa é de quem encara com leviandade um Festival com esta projecção. Não me entendam mal, eu estou-me a cagar para o Festival, o que acho grave é a imagem que escolhemos para nos representar num evento Europeu. É isto o que de melhor tem Portugal? Já não somos a chacota da Europa em ângulos suficientes? Vamos querer juntar mais um? Aparentemente sim!
Quer parecer-me que encaramos o Festival da Canção como um grande Circo Europeu, onde cada país contribui com um número. A Croácia, apresenta os Leões, fortes e normalmente são os favoritos. Espanha trará Tigres, naturalmente fogosos, no entanto não tão venerados como os leões. De Inglaterra e frança, números de contorcionismo e malabarismo, e dos países mais a norte, ilusionismo. Nós aparentemente este ano, ficamos encarregues de enviar os palhaços...

7 comentários:

cambralenta disse...

Pois eu acho que ficamos muito mais bem representados, levando os Homens da Luta à Alemanha, do que enviar o Sócrates! Palhaço por Palhaço...

Jay - O SRD disse...

Pois, mas bem ou mal, o Socrates não concorreu :)
Também te digo, o lado positivo é que também não ganhou o Nuno Norte, um gajo que cresceu em Sta. Catarina no coração do Porto, e que vai ao festival da canção com uma música acerca de Lisboa... Não merece o meu respeito!

C. Rodrigues disse...

Penso que mais uma vez Portugal vai chamar á atenção, mas infelizmente e mais uma vez pelo pior motivo...
Vamos passar por ser os bobos da corte, e ponro final.
Porque não se manifestam nos sítios devidos e deixam as canções para quem as saber escrever e CANTAR!!!

Jay - O SRD disse...

C.Rodrigues, bem vinda a este blog.
É a miséria que temos entre mãos. O povo não se importa de ser gozado...

Sofia disse...

C.Rodrigues faço minhas as tuas palavars!!!! Já não basta termos de andar a passar a mão pelo pelo dos alemães, ainda lá vamos fazer figuras tristes!!!! Pode se r que seja desta que deixamos de participar no Festival da Eurovisão, mais valia!!!! Por estas e por outras que o Afonso dá voltas ao túmulo a pensar se fez bem em expulsar os espanhois aqui da terrinha!!!!!
Quanto a esse Judas que dá pelo nome de Nuno, só uma palavra... vais longe, vais!

Nuno Feliz disse...

Esse Nuno era o gajo que chegava atrasado ao emprego e quando lhe perguntavam o motivo respondia:

- Carago, apanhei "noboeiro" ali na puonte...

Já diz o ditado: Mais vale chuva miudinha. Que um grosso noboeiro.

Jay - O SRD disse...

Ah. A sabedoria popular no seu melhor!