quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Eu já tinha avisado!

Há certas coisas nesta vida que são como a morte. Por mais que se pense que se está preparado, a cruel e fria verdade é que na hora H o espírito dá de si e o corpo simplemente não aguenta a pressão, dando-se a derrocada fisico-psicológica não apenas do individuo, mas de toda uma sociedade outrora mentalmente sã.
Faz parte da nossa natureza esta falsa ilusão de que sabendo por antecipação que a merda vai atingir a ventoínha estamos preparados para nos escondermos na hora do arremesso.
Foi assim com a eleição de Pedro Passos Coelho como PM, com a descoberta do buraco financeiro da Madeira, o Tsunami de Nova Orleães e a exposição pública do verdadeiro "eu" de José Castelo Branco.
Assim acontece também com o já anunciado álbum de Veríssima. Atrevo-me até a dizer que este álbum se assemelha à morte em mais que um ponto de vista.
- Musical e artísticamente já nasceu morto.
- É fatal como a morte ter que levar com ele na TV e espero estar enganado, na rádio.
- As senhoras na plateia ficaram mumificadas com a entrada da melodia tímpano adentro vendo-se impedidas de dar corda às meias de descanso e desaparecer para porto seguro.
- E a coreografia, bem... Essa é de morrer!

Depois do grande sucesso do pastor, era inevitável que as cabras se fizessem à vida...


P.S. É uma grande filha-da-putice a menina lançar o albúm depois de pôr maminhas de plástico... Assim a malta não consegue desligar...

5 comentários:

Rita disse...

lolol!!

Tb já lhe tinha dedicado um post, lá no meu canto!! :)

é de ir às lágrimas!!

Susi disse...

Ahahah eu já tinha ouvido... aliás tentei, mas depois tive que fechar o vídeo antes que enlouquecesse!

Jay - O SRD disse...

Eu nem sei que pense... Acho que o fim do mundo deve estar perto! ;)

Silver disse...

Oh meu Deus! Eu ainda não tinha visto.

Jay - O SRD disse...

Lamento que tivesses que saber por mim :)